terça-feira, 13 de julho de 2010

A Saga de Ender – Uma verdadeira Saga

No vídeo em que Pablo Villaça critica A Saga Crepúsculo, ele compreende que a autora imbute moralismo e machismo em sua obra e que, talvez, isso seja explicado pelo fato dela ser mórmom. Isso me faz lembrar que um de meus autores mais queridos também é mórmom, porém não percebo essa poluição religiosa em seus livros.

Orson Scott Card é autor de uma das séries mais fantásticas de ficção científica que conheço: A Saga de Ender.

ender01

Sem spoilers, explico apenas que o primeiro livro, O Jogo do Exterminador (Ender’s Game), narra a história de uma criança que foi convocada para servir numa espécie de forças armadas espacial num futuro distante. Nesse cenário a Terra sofreu um ataque alienígena muitos anos atrás e, para se proteger de um novo ataque todo o planeta está se preparando para um possível retorno das malignas criaturas. Para não ser um alvo fácil e desprevinido mais uma vez, crianças superdotadas passaram a ser treinadas desde de muito cedo para que possam ser soldados combatentes melhores e mais bem preparados.

O contato com alienígenas (e uma guerra sem precedentes) proporcionou e exigiu um avanço tecnológico brusco e assombroso, de forma que a moral e a ética desse novo mundo não acompanhou perfeitamente.

Muito mais que uma ficção científica, o livro se dedica a expor os conflitos interpessoais, emocionais e intelectuais, morais e éticos do protagonista. As informações tecnológicas e “científicas” servem apenas como pano de fundo para uma maravilhosa história.

A história continua em: O Orador dos Mortos (Speaker for the Dead). Igualmente incrível, nesse livro a história se passa muitos anos após o Jogo do Exterminador e somos colocados na posição oposta: os seres humanos se alastraram pelo universo e desta vez somos nós que encontramos uma civilização alienígena inteligente e primitiva.

Há também o terceiro volume da série traduzido para a Língua Portuguesa: Xenocídio. Esse último ainda não o li, mas isso será remediado muito em breve.

Os dois primeiros livros ganharam os prêmios de Ficção Científica Hugo e Nébula em anos consecutivos (1986 e 1987). Feito nunca realizado antes por um autor.

Orson Scott Card viveu no Brasil nos anos 70 quando foi missionário de sua igreja. Apaixonado pela cultura brasileira, em seu livro O Orador dos Mortos homenagea nosso país ao escrever sobre uma colônia brasileira nesse futuro distante.

3 comentários:

Fluzão Eterno disse...

Tenho um blog sobre curiosidades e gostaria de saber de você se haveria a possibilidade de você me ajudar
colocando o link do meu blog no seu e eu faria o mesmo com o seu,meu nome é Luciano e sou Bombeiro Militar
no Rio de Janeiro,
parabéns pelo trabalho que vem fazendo com seu blog e fico aguardadando sua resposta

Curiosidades
http://centraldascuriosidade.blogspot.com/

Tenho um blog também sobre bombeiros
Vida de bombeiro
http://www.heroisdavida.blogspot.com/

Mensagens e poemas:
Mensagens
http://centraldoamorvirtual.blogspot.com/

Meu time de coração,Fluminense:
Fluzão
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Visite os meus blogs e veja se pode me ajudar colocando o link de algum deles no seu,um abração

Caso tenha interesse entre em contato comigo pelo email lmturl@gmail.com,mandando mensagem em qualquer blog meu
ou pelo orkut http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=5076013500225631247

Elizabeth Resendiz disse...

Este filme foi recomendado por minha irmã me disse que era um dos melhores filmes que eu vi e vejo que ele estava certo . Além disso, eles sabem a maioria dos atores , o papel de Ender é ótima.

Soy Sofia Maror disse...

Eu gostei um par de dias atrás pelo YouTube e, em seguida, passou na HBO. Geralmente eu acho que a programação ea série da HBO não sei sobre você, mas eu acho que é um pouco elitista, tem séries como este que muitas pessoas não entendê-los e leva mais de um capítulo para conseguir pegar a onda, mas os temas são sempre muito divertido, não podemos negar.

Postar um comentário