terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Y - O Último Homem

Em janeiro passado nos EUA, foi publicada a última edição da HQ "Y - The Last Man", de Brian K. Vaughan. São 60 edições escritas por Vaughan, construindo uma excelente série para o selo Vertigo.
Em Y, uma praga extermina todos os mamíferos machos do planeta, ou seja, aqueles que possuem o cromossomo Y. Misteriosamente, restam apenas Yorick, um rapaz desocupado especialista em fugas, e seu macaco de estimação, Ampersand (sabiam que esse símbolo "&" se chama Ampersand?).



A praga se deu quase que instantaneamente em todo o planeta, dizimando os pilotos de aviões (inclusive os que estavam em vôo no momento), oficiais da marinha, exército e aeronáutica, governantes de todos os países, pedreiros, eletricistas, motoristas, representantes e líderes religiosos (Católicos, Judeus, Muçulmanos, entre outros); todos esses grupos formados por homens em sua maioria absoluta.
As mulheres, outrora, marginalizadas pela sociedade, se vêem agora com um mundo em ruinas nas mãos. Com o planeta em colapso, as mulheres, precisam estabelecer uma ordem, enterrar bilhões de cadáveres e encontrar meios para enfrentar o fatídico extermínio dos homens.
Yorick, O Último Homem, tem de sobreviver nesse mundo cheio de estrogênio, pois sabe que é uma das poucas esperanças para a espécie humana se perpetuar. Um fardo imenso para um homem só, que naturalmente sofre um conflito entre o altruísmo pela humanidade e seus próprios desejos egoístas neste mundo pós-apocalíptico. Ao seu lado está a Agente Secreta 355, responsável por protegê-lo e levá-lo até a Dra. Allison Mann, uma especialista em clonagem.
Y - The Last Man não possui uma conotação machista ou feminista, mas expõe os esteriótipos dessa guerra dos sexos com irônia. Repleta de referências da cultura pop, traz um humor inteligente em meio ao caos, o drama e a violência.
Para aqueles desejosos por uma resposta plausível sobre a Praga, garanto que encontrarão uma boa explicação. No decorrer da estória somos apresentandos a todos os tipos de explicações: místicas e mágicas, religiosas e divinas, biológicas e científicas. Isso tudo, é claro, dentro do contexto desta estória de ficção científica!



Já existem planos para levar a HQ aos cinemas. O autor Brian Vaughan não se empolgou muito com isso, mas sabiamente disse esperar por um bom filme, e caso tudo dê errado, suas HQs continuarão por aqui. (Universo HQ)

Algumas edições de Y já foram publicadas no Brasil pela Opera Graphica, mas provavelmente só teremos uma edição/publicação da série completa após o filme fazer algum sucesso, quando outras editoras lutarão para publicar um livro luxuoso e caríssimo.

Informações sobre o Filme no: Cinema em Cena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário